sábado, 3 de junho de 2017

Aula de campo do Curso Guardiões da Escola Classe 10 de Sobradinho

Conhecendo o Cerrado no Parque Nacional de Brasília
No dia 18 de maio de 2017, as 03 turmas dos 5º anos da Escola Classe 10 de Sobradinho foram conhecer uma das maiores unidades de conservação em meio urbano, o Parque Nacional de Brasília – PNB - , local de abrigo da fauna e flora do cerrado.
Os estudantes estão participando do Curso de Guardiões Ambientais do Programa de Educação Ambiental Lobo Guará – PREALG - com a educadora policial Cb Katilene.
No Centro de Educação Ambiental, também conhecido como Centro de Visitantes, essa turminha super animada foi prestigiar a exposição das “Quaresmeiras”, aprendendo sobre sua época de floração e o porquê desse nome está relacionado à Quaresma, comemoração religiosa da Igreja Católica.
F:\EC Basevi\PNB\20170516_095915.jpg
Na exposição “Pelos Caminhos de Darwin”, descobriram sobre o autor da Teoria da Evolução das Espécies, sua passagem pelo Brasil, suas pesquisas na Mata Atlântica e como se encantou com a beleza das florestas brasileiras.
F:\EC Basevi\PNB\20170516_101631.jpg
Exposição no Parque Nacional de Brasília: “Pelos Caminhos de Darwin”
No Labirinto feito de bambu, localizado atrás do Centro de Visitantes, aconteceu a famosa Trilha Sensorial, onde todos puderam participar e sentir o parque sem o sentido mais usado pelos seres humanos: a visão. Relato: “Parecia que o Labirinto não acabava nunca” ou “ Posso ir de novo?”.
O Cerrado é considerado o Berço das Águas, sendo o local de inúmeras nascentes.  É também reconhecido como a savana mais rica do mundo em biodiversidade. Toda essa riqueza foi o cenário ideal para um dia inesquecível de conhecimento e vivência para os futuros Guardiões Ambientais. Como dizia Santo Agostinho, “Todo conhecimento é uma forma de amor. Só se ama aquilo que se conhece.”

Cheio de Quaresmeiras a enfeitar o parque, vê-las na exposição e depois conhecê-las ao vivo, foi um verdadeiro presente da natureza. A cor roxa se destacava em meio a mata.
Outra oportunidade foi conhecer a árvore da Lobeira. Os estudantes já conheciam seu fruto, pois no encontro sobre o Cerrado eles tiveram contato com a Lobeira, o Baru, o Jatobá, o Buriti, todos frutos do cerrado, além do artesanato de capim dourado.
As duchas são uma diversão a parte para os estudantes que viram uma chance de aliviarem o calor. É o chamado “Suspiro”, que integra a rede hidráulica do parque e que funciona com o aproveitamento da água da válvula de alívio de pressão.
Na Lagoa da Anta, também conhecida como Ilha da Meditação, aproveitamos para silenciar e ouvir a natureza. Momento de conexão e contemplação.

Pausa rápida para o almoço. O próximo passo foi percorrer a Trilha da Capivara, que se situa numa área de mata de galeria do parque e onde tem diversas nascentes.
A piscina para se refrescar após a caminhada foi a Areal. As piscinas de água mineral surgiram na época da construção de Brasília, pois esses eram os locais que se retiravam a areia e cascalho.
Ao chegar na área da piscina, é interessante ver a cara das crianças quando veem o tamanho da piscina. Para a maioria delas, era a sua primeira vez no Parque. A felicidade deles era contagiante, como se estivessem no céu, no céu de Brasília.
Gratidão à direção, coordenação e professores da Escola Classe 10 de Sobradinho por poder me ajudar a propiciar um dia inesquecível na vida desses Futuros integrantes da Liga Ambiental.

Nenhum comentário :

Postar um comentário